Hemangiosarcoma

Rev Agosto de  2013


Hemangiosarcoma (HSA) é um dentre dois tumores comuns do Pastor Australiano (o outro é o linfoma). HSA, um tumor agressivo do tecido vascular (vasos sanguíneos) é muito comum na raça. Ele pode aparecer quase em qualquer lugar do corpo, mas costuma iniciar mais frequentemente no baço ou coração e ocasionalmente na pele. Como ele começa em vaso sanguíneo, se difunde rapidamente, frequentemente para pulmões e fígado.
O prognóstico para cães com HSA é muito ruim, com a maioria sobrevivendo somente umas poucas semanas ou meses após o diagnóstico. Às vezes a primeira indicação de que o cão está doente é um colapso repentino. Qualquer Aussie de mais de 4 anos que morra subitamente de nenhuma causa aparente, pode ter morrido de HSA, o que torna interessante que uma necropsia seja feita para verificar se HSA foi realmente a causa ou não. O tipo que aparece na pele, se detectado cedo suficiente, pode ser curado através de cirurgia. Este é também o tipo mais fácil de tratar e com o tempo de sobrevivência mais longo.

Parentes em primeiro grau de cães afetados (pais, irmãos inteiros ou meio irmãos, e filhos) devem ser reproduzidos somente com cães com pedigrees tão isentos de HSA quanto possível e com nenhum parente próximo afetado. Se o sêmen de um macho que desenvolveu HSA tiver sido estocado, deve ser descartado.

Traduzido de Fabiana Michelsen de Andrade